quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Culinária Bolo de laranja



À hora do jantar, uma receita de bolo de laranja tão rápida e infalível que até dói: bata no liquidificador 4 ovos, 2 chávenas de açúcar, 1/2 de óleo e 2 laranjas com casca cortadas em quatro (bem lavadas e sem os topos). Junte 2 chávenas de farinha e 1 colher de sopa de fermento, bata mais um pouco, deite numa forma untada e leve ao forno pré-aquecido a 180º por 45 minutos. A única etapa difícil é mesmo esperar que arrefeça antes de comê-lo. Fonte:Notícias Magazine

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Orçamento de Estado 2015

                       








Consolidação orçamental falhou e despesa pública aumentou, diz Observatório das Crises
O Observatório sobre as Crises e Alternativas considera que os objetivos da consolidação orçamental falharam, a recessão aprofundou-se e a despesa pública aumentou, ao mesmo tempo que a proteção social se tornou menos acessível e de pior qualidade.
A conclusão resulta de uma comparação entre o Orçamento do Estado para 2015 e o exercício de 2007 feita pelos investigadores do Observatório, cujos resultados são divulgados num Barómetro das Crises, publicação eletrónica do Centro de
Estudos Sociais (CES) da universidade de Coimbra.
«A consolidação orçamental em contexto recessivo falhou no seu propósito. Aprofundou a recessão e, sem reduzir o défice, impôs mais custos para uma provisão pública de bens e serviços e uma proteção social menos acessível e de pior qualidade», diz o documento do observatório.
O Orçamento para 2015 foi comparado com o exercício de 2007, tendo em conta que este foi «o último antes da eclosão da Grande Recessão».
Para os investigadores do Observatório «a imagem que emerge do orçamento para 2015 é a de um Estado deformado pelo serviço da dívida e outras despesas que aumentaram, algumas por causas estruturais, outras induzidas pela própria recessão e por uma coleta fiscal injustamente repartida».
Segundo a análise feita, as políticas de consolidação orçamental dos últimos anos, «ao forçarem o reequilíbrio, contraíram a atividade económica».
«Ao mesmo tempo, induziram importantes alterações estruturais no próprio Estado, nomeadamente, a redução do número de efetivos, desarticulação da
administração pública e a crescente subcontratação de funções públicas; o retrocesso na garantia dos direitos económicos, sociais e culturais, e a erosão das funções redistributivas da fiscalidade», diz o Barómetro.
Os investigadores consideram ainda que «a par da ineficácia da política seguida para a consolidação orçamental, a proposta de Orçamento de Estado para 2015 possui diversos elementos parcamente explicitados, mas que se traduzirão num aumento das desigualdades e do desequilíbrio de esforços pedidos aos diversos extratos sociais».
Por isso, o CES promove esta quinta-feira, em Lisboa, um debate com o tema "OE2015: Opacidades e insensibilidade social", que contará com a participação de António Bagão Félix, João Ferreira do Amaral e José Castro Caldas.
Lusa. Publicado a 19 NOV 14/TSF

Passivo bruto de Portugal face ao exterior já vai em 530 mil milhões de euros, informa o Banco de Portugal no boletim estatístico.
DN.PT|DE CONTROLINVESTE


 http://madespesapublica.blogspot.pt/.../o-que-carlos...
MADESPESAPUBLICA.BLOGSPOT.COM|DE MÁ DESPESA PÚBLICA




A proposta foi retirada, devido à forte contestação dentro e fora dos partidos.

Subvenções a ex-políticos
Claro que a lei da governação Sócrates não foi alterada, continuam a não ser atribuídas pensões vitalícias. O que acontece é que, para quem já as tinha, e só a estes, no OE de 2014 foi decidido cortar essa subvenção aqueles que,
comprovadamente, tivessem um rendimento médio mensal acima de € 2000,00... O que foi agora aprovado pelo PSD e PS para o OE 2015 foi a reposição dessa subvenção, passando a mesma a ser taxada a 15% sobre o montante acima dos € 2000,00... A não atribuição das subvenções, que já vinham da governação Sócrates, continua em vigor, o que aqui está em causa é a reposição das subvenções que haviam sido suspensas em 2014...E esta situação diz respeito a quem tenha declarado exercer o cargo de deputado em regime de exclusividade. Para mais o Tribunal Constitucional já em 2014 entendeu ser essa medida inconstitucional mas deixou-a passar atendendo à situação financeira do País mas agora em 2015, segundo consta aprestava-se para a chumbar...Por: José Alagador/Facebook
"Nota: As JS e JSD estão contra esta medida da reposição das Subvenções. Pelo que se lê nas redes sociais não vi até ao momento ninguém que apoie. Será uma vergonha principalmente para o PS, mas também para o PSD se for aprovado."Pessoalmente até compreendo a legalidade,dado que se basea no parecer do TC devido à retroatividade.


Umas palavras sobre a reposição das subvenções a ex-políticos (opinião)
O parlamento aprovou a devolução parcial (85%) das subvenções cortadas a ex-políticos e essa medida está a levantar um coro de críticas como há muito tempo não via em torno de uma medida de um Orçamento do Estado. De que estamos a falar? As subvenções vitalícias foram extintas por proposta de um governo de José Sócrates em 2005. Contudo, a extinção não foi retroativa pelo que ainda há alguns ex-políticos que recebem a subvenção ou que a podem reclamar (se tiverem tempo de exercício suficiente, anterior a 2005). Ora é a devolução dessas subvenções que foram cortadas no ano passado que está em causa. As subvenções, na prática, são equiparáveis a uma pensão.
Acho a medida justa (tal como as pensões são um direito adquirido), rejeito é esta ordem de prioridades. Há muito mais situações, muitas mais injustas que também podiam e deviam ter solução orçamental e que ainda não foram atendidas. Até outras propostas de alteração ao OE apresentados pela oposição que a maioria se recusou a aprovar. E isso torna esta medida politicamente inoportuna e altamente criticável. Os ex-políticos não são menos que qualquer cidadão, mas também não são mais pelo que o critério de afetação dos recursos escassos devia ter levado a outra escolha consensualizada.
Entretanto, a decisão que foi tomada em comissão parlamentar terá de ser ratificada pelo plenário da Assembleia da República podendo ou não acabar de facto no Orçamento do Estado de 2015. Por: Rui Cerdeira Branco/ Economia e Finanças. ( Nota: A proposta foi retirada devido à forte contestação dentro e fora dos partidos).


Subvenções vitalícias a políticos ainda podem cair pela mão do BE vai pedir a avocação da proposta para plenário. Divisões no PSD e no PS ainda podem chumbar as subvenções vitalícias para os ex-políticos.
O Bloco de Esquerda vai pedir a avocação para plenário da proposta aprovada pelo PSD e pelo PS que repõe as subvenções vitalícias as ex-políticos. Isto significa que a proposta terá que ser votada por todos os deputados (e não apenas pelos da comissão parlamentar de Orçamento, como aconteceu esta quinta-feira), o que suscita dúvidas sobre o resultado final.
No grupo Parlamentar do PSD há quem ache um erro grave repor nesta altura subvenções a políticos quando os eleitores estão cansados de cortes. E também no PS há ex-apoiantes de António José Seguro que criticam a ideia e acham mal os socialistas terem alinhado com o partido do Governo.
Se não houver disciplina de voto imposta pelas respetivas direções parlamentares, ainda será possível a reposição das subvenções ser chumbada.
O CDS absteve-se na comissão e deverá abster-se em plenário. E o BE e o PCP manterão o voto contra.
A direção parlamentar do PSD esteve para adiar a votação da reposição das pensões vitalícias dos políticos, mas à última hora desistiu. O embate mediático da proposta, que foi formalizada no Parlamento pelos deputados do Conselho de
Administração Couto dos Santos (PSD) e José Lello (PS), e o sentimento de revolta instalado na bancada social-democrata pela sua "inoportunidade política", levou a direção do PSD a parar para pensar.
A agência Lusa chegou a noticiar, citando a direção da bancada social-democrata, que a votação ia ser adiada. Mas, menos de uma hora depois, o PSD confirmava que, afinal, mantinha a votação, que ocorreu esta quinta-feira na comissão parlamentar de Orçamento. Por: Expresso/ |, 20/11/ 2014



O estado da nação...
1º - A Justiça foi suspensa.
2º - As formulas matemáticas não funcionam no ensino.
3º - A saúde pública está em causa.
4º - Angola surrupia 3 mil milhões ao BES.
5º - Os 3 mil milhões do ponto 4 servem para comprar Portugal.
6º - Timor expulsa juízes, ai Timor...
7º - Portas vende Portugal a criminosos...
8º - O homem dos offshores no BCP é governador do BdP.
9º - Ministros mobilizam os seus empresários criminosos contra António Costa.
10º - Estamos metidos num labirinto.
É este o estado de Portugal.








Dívida Pública
2004 - 68,4% - Barroso/Santana
2005 = 67.7%, -      Sócrates
2006 = 69.4%, -             "
2007 = 68.4%,  (de 2006 para 2007 baixou.)
Em 2007 o rácio DP / PIB era de 68,4 % - Barroso/ Santana
2008 - 71.7 % - Sócrates
2009 - 83.7%  -        "
2010 - 94 %    -        "
2011 - 108.2 % - Passos/ Portas
2012 - 124.1 % -      "
2013 - 129 %    -      "
2014 Maio - 134 %-"


Socrates por seu lado endividou o país de acordo com
2006 -  6,799
20707 - 4,247
2008 -  5,658
2009 - 14,284
2010 - 19,027
2011 - 16,225


Dívida Pública de Sócrates
fran14cis67co
23.06.2013 - 19:07

Sócrates em 6 anos aumentou a dívida de 68% em 2005, para 94% em Maio de 2011, quando deixou o Governo, segundo dados do EUROSTAT, e do INE.
Mas nesse mesmo período o conjunto dos Países que aderiram ao Euro também a aumentaram em mais de 25%.
Nestes 2 anos o conjunto dos Países que aderiram ao Euro, têm mantido a dívida mais ou menos estável, ao passo que em Portugal o atual Governo de incompetentes, já a passou de 94%, para 131,4%, e continua a aumentar, tudo ao contrário do que prometeram aos eleitores.
( Em 2014 já vai em 135%)

Até quando vão culpar os outros pelo desastre deste Governo.

jcesar
21.09.2013 - 19:34

Sem dúvida que depois de Guterres, com Durão / Santana não parou de subir.

Dívida pública com Durão / Santana 2002 = 56.8% - 2003 =59.4% - 2004 = 61.9% - 2005 = 67.7%

Divida pública com Sócrates:
2005 = 67.7%, - 2006 = 69.4%, - 2007 = 68.4%, de 2006 para 2007 baixou.

Défice: Sócrates

2005 6.5%, 2006 = 4.6%, - 2007 = 3.1%.

Crescimento económico:
2005 0.30%, - 2006 = 1.11%, - 2007 = 2.51%.

Podem ser confirmados no EUROSTAT.

Depois com o início da grande crise económica cresceu uns 30%.

Com o atual Governo já cresceu mais que 30% em pouco mais de 2 anos, e continua a crescer, embora tenham prometido aos eleitores o contrário.






O Resultado está à vista de todos.

Descemos 3 posições no Índice de Desenvolvimento Humano da ONU
1,4 milhoes de desempregados (real). 
Défice sem baixar, na proporção dos cortes e impostos. 
Dívida a chegar aos 220 mil milhões, 135% do PIB.
Adiamento do pagamento de dívida através da troca por juros mais elevados.
PIB ao nível de 2001.
Em 3 anos já emigraram 350 mil. Corresponde a 3 cidades como Coimbra.
2 milhões de pobres, em 2011. E em 2013, 2,7 milhões.
Em 2013, 660 mil famílias não conseguiram pagar empréstimos a bancos.
500 mil pessoas com salários penhorados em 2013, record.
Mais de 14 mil presos nas cadeias portuguesas em 2013, record. 
Aumento de 23% das vendas de automóveis de luxo, em 2013. 

Justiça bloqueada apesar do governo saber que o sistema não iria aguentar.
Maior desorganização na colocação dos professores nas escolas.
Porra que é preciso ser tendencioso para negar estes FACTOS.
Ao fim de 3 anos já é tempo de assumir responsabilidades e deixar de se desculpar com Sócrates.
Vir dizer que as taxas de juro desceram? Sim é verdade mas não é trabalho do governo é da politica europeia! Não chega... foi mau demais.
Com 90% do PIB de dívida em 2011 era a bancarrota. Com 135% o que é? A recuperação?
 http://viriatoapedrada.blogspot.pt/2014/09/a-confianca-o-pec-iv.html







                       

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Anedota Passos o Chinês e os Pombos

Um rapazinho de 8 anos queria 100 euros e, para os obter, rezou durante duas semanas a Deus. Como nada acontecia, resolveu mandar uma carta ao Todo Poderoso com o pedido. Os CTT receberam uma carta dirigida a “Deus – Portugal”, e decidiram enviá-la para o Primeiro-Ministro. Pedro Passos Coelho ficou muito comovido com o pedido e resolveu mandar uma nota de 10 euros ao rapazinho, pois achou que 100 euros, era muito dinheiro para uma criança daquela idade… O rapazinho recebeu os 10 euros e, imediatamente, escreveu uma carta a agradecer:
“Querido Deus: Muito obrigado por me mandar o dinheiro que lhe pedi. No entanto reparei que mo mandou através do Primeiro-Ministro Pedro Passos Coelho e, como sempre, o filho da puta ficou com 90% do que era meu.


Por ocasião do Jubileu da Rainha Elizabeth II dois amigos , um inglês e outro chinês passeavam juntos por Londres.
O Chinês: Veja todas estas bandeiras!
Encho o meu peito de orgulho patriótico!
O Inglês: Mas, Chang, são bandeiras britânicas!
O Chinês: Sim, mas veja as etiquetas...

 





Pensamento do dia...Dois pombos comem na mão de uma pessoa e diz um para o outro:
- Já viste que nós até parecemos políticos?
- Porque dizes isso?
- Repara bem: mendigamos as migalhas às pessoas e depois, lá
bem do alto, cagamos-lhes em cima!...





sábado, 15 de novembro de 2014

Operação vistos Gold e as ligações




     

Vistos gold. Como juízes e espiões foram apanhados na investigação

Escuta mostra que juiz presidente da Relação de Lisboa ofereceu todo o seu apoio, “pessoal e institucionalmente”, ao ex-presidente do IRN. Chinês pagou jantar ao então líder do SIS, Horácio Pinto, e ao seu antecessor, Antero Luís, apesar de não ter jantado.

A 2 de Setembro, cerca de três meses depois de terem sido publicadas notícias que envolviam o nome de António Figueiredo, então presidente do Instituto dos Registos e Notariado (IRN), nas suspeitas de corrupção em torno dos vistos gold, Figueiredo pegou no telefone e ligou para Vaz das Neves, presidente do Tribunal da Relação de Lisboa. A conversa, que deu origem a uma certidão extraída do processo e enviada para o Supremo Tribunal de Justiça – por estar em causa a actuação de um juiz têm de ser juízes conselheiros a investigar –, terminou com Vaz das Neves a oferecer o seu apoio “em tudo o que seja necessário”, “pessoal e institucionalmente”. Por Sílvia Caneco/ I / 6 Abr 2015


Afinal, também para o amigo do juiz presidente Vaz das Neves vale o provérbio popular: “Os amigos são para as ocasiões”.


Confesso que não conhecia esta cara até a ver na televisão a ler excertos do acórdão que manteve José Sócrates preso preventivamente. Na altura, notei a...
VAIEVEM.WORDPRESS.COM
















































COM ESTES NÃO SE PASSA NADA ; CONTINUAM NA MAIOR !


Macedo enviou caderno de encargos do concurso público dos helicópteros para Jaime Gomes, que por sua vez tinha relações empresariais com empresa que…
VISAO.SAPO.PT




O processo Vistos Gold não tem só a ver com Miguel Macedo. Aqui fica um Especial com um resumo dos principais pontos da acusação do Ministério Público.
OBSERVADOR.PT


Esta pérola veio parar à minha caixa de correio electrónico, através de um amigo, e decidi partilhá-la com quem passar por aqui. "Uma das histórias judiciais que ficaram célebres, na primeira metade do século XX, teve a ver com a defesa de um arguido acus...
MALEDICENTIA.BLOGS.SAPO.PT


Outros:
viriatoapedrada.blogspot.pt/2014/05/nem-o-espirito-santo-nos-vale.html 
viriatoapedrada.blogspot.pt/2013/03/bpnsln-self-service-para-enriquecer.html 
viriatoapedrada.blogspot.pt/2014/11/operacao-vistos-gold-e-as-ligacoes.html 
viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/08/paulo-portas-e-os-submarinos_15.html 
http://viriatoapedrada.blogspot.pt/2014/07/a-maior-cabala-e-mentira-depois-de-74.html
http://viriatoapedrada.blogspot.pt/2015/04/o-rapazola-infamia-e-socrates.html









CMJORNAL.XL.PT · 12.818 PARTILHAS ·29 DE ABRIL DE 2015

Saiu de cena para evitar estar em funções no dia em que caísse a máscara. Há por aí um tribunal capaz de lhe fazer um julgamento justo?


O jornal i teve acesso ao acórdão do Tribunal da Relação de Lisboa relativamente a um recurso interposto por um dos arguidos do caso dos vistos gold.
noticiasaominuto.com

A corrupção não pára dentro do governo...


Em causa, o IVA relativo a transação entre uma empresa portuguesa e o ministério da Saúde líbio.
DN.PT|DE GLOBAL MEDIA GROUP






Como os concursos para a administração pública são manipulados

by As Minhas Leituras
O Ministério Público suspeita que a ex-secretária-geral da Justiça, Maria Antónia Anes, e António Figueiredo, ex-presidente do Instituto dos Registos e Notariado (IRN), detidos no caso Vistos Gold, manipularam concursos da CRESAP – entidade que selecciona e recruta candidatos para cargos de direcção superior na Administração Pública. Telefonemas e mensagens escritas trocadas entre os dois […]
Ex-director do SEF recebeu um SMS de um elemento da Unidade Contra Terrorista a avisar que seria alvo de buscas no dia seguinte. Empresário chinês já tinha...
IONLINE.PT








IONLINE.PT · 75 PARTILHAS · 8 DE ABRIL DE 2015

Oito meses antes das detenções no caso dos vistos 'gold', os arguidos já sabiam que estavam a ser escutados.
DN.PT|DE GLOBAL MEDIA GROUP


Acórdão revela que Vaz das Neves terá oferecido todo o apoio, «pessoal e institucional», ao ex-presidente do Instituto dos Registos e Notariado. Juiz reage...
WWW.TVI24.IOL.PT


         



Os indícios para quatro crimes com um bónus
VISAO.SAPO.PT|DE VISÃO - IMPRESA PUBLISHING S.A.


 Prendem Sócrates para não tocar em Portas e Barroso e para se escapulir a tempo Miguel Macedo.  Garcia Pereira .  De notar que a maioria  parlamentar recusou retirar-lhe a imunidade parlamentar.

DOENÇA NA LARANJA PORTUGUESA


Judiciária procurou provas de que Miguel Macedo terá favorecido empresa de amigo no pagamento de IVA e fez buscas no MNE sobre a emissão de vistos...
DN.PT|DE GLOBAL MEDIA GROUP









PUBLICO.PT · 1.555 PARTILHAS ·2 DE ABRIL DE 2015








SAPO · 1.508 PARTILHAS · 17 DE ABRIL DE 2015

Decisão foi tomada por unanimidade.
DN.PT|DE GLOBAL MEDIA GROUP

O Tribunal da Relação diz que o ex-presidente do Instituto de Registos e Notariado terá recebido muito dinheiro no negócio dos vistos Gold. Para os juízes...
SICNOTICIAS.SAPO.PT








DN.PT · 2.170 PARTILHAS · 10 DE ABRIL DE 2015

João Correia disse ao juiz que, numa das obras sob suspeita, agiu com a orientação do ex-governante Fernando Alexandre
DN.PT|DE GLOBAL MEDIA GROUP

                        



Julgamento por Traição à Pátria 

Há-de chegar o dia em que se SENTARÁ NO BANCO DOS RÉUS PARA RESPONDER POR TRAIÇÃO À PÁTRIA: Lei n.º 34/87, de 16 de Julho CRIMES DA RESPONSABILIDADE DE TITULARES DE CARGOS POLÍTICOS: "CAPÍTULO II Dos crimes de responsabilidade de titular de cargo político em especial Artigo 7.º Traição à Pátria O titular de cargo político que, com flagrante desvio ou abuso das suas funções ou com grave violação dos inerentes deveres, ainda que por meio não violento nem de ameaça de violência, tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro, ou submeter a soberania estrangeira, o todo ou uma parte do território português, ofender ou puser em perigo a independência do País será punido com prisão de dez a quinze anos." 

Foi nestes três anos de governo PSD/CDS que se recompôs o capital a favor de estrangeiros de 3 bancos importantes, da EDP, da Cimpor, da REN, da ANA, da Fidelidade, Tranquilidade, da PT, de várias Águas, dos Correios - e devo estar-me a esquecer de algumas outras. Uma hecatombe. 

viriatoapedrada.blogspot.pt/2014/09/governo-psdcds-margem-da-lei.html





Reproduzir vídeo





VIDEOS.SAPO.PT · 631 PARTILHAS ·27 DE NOVEMBRO DE 2014




Ler mais: http://visao.sapo.pt/operacao-marques-tudo-indicia...

O líder sindical elogia a coragem dos inspetores...
VISAO.SAPO.PT|DE VISÃO - IMPRESA PUBLISHING S.A.


MP arquivou o caso dos submarinos. Bom trabalho!https://www.youtube.com/watch?v=OXaNKyYQIMA&feature=youtu.be


No mesmo dia em que o caso dos submarinos foi arquivado, surgem estas gravações muito esclarecedoras. Ai se houvesse um Vara pelo meio... http://sitiocomvist...
YOUTUBE.COM

Bagão Félix comentou esta noite, na SIC Notícias, a detenção de José Sócrates. Considerando que o país tem sido alvo “de vários terramotos”, o comentador...








PUBLICO.PT · 3.239 PARTILHAS ·18 DE NOVEMBRO DE 2014


Vistos Gold - tudo serve para negócio.
Eu sou contra os vistos GOLD com corrupção ou sem corrupção.
Eu confesso que tenho já uma certa repulsa de uma ideia que todas as actividades e todas as funções do Estado devem estar sujeitas a uma avaliação custo-benefício. A ideia que devemos colocar algumas questões que estão no coração da nossa soberania e colocá-las ao serviço do mercado, isto é, para fazer negócio, é uma ideia que a mim me repugna. Opinião de José Sócrates 16/11/2014.
Ainda vai sobrar para Sócrates esta trapalhada dos Vistos Gold, do Ébola e da Gionella.

Paula Teixeira da Cruz, ministra que mente
A ministra da Justiça teve dois dos seus detidos no Labirinto, mas confrontada com essa responsabilidade fez o que seria de esperar nela, disse que a responsabilidade era da CRESAP, que os tinha proposto na sequência de um concurso. Mas a senhora teve azar, nos concursos em causa não se chegou a uma lista final por parte da CRESAP pelo que a escolha foi da inteira responsabilidade da ministra.
Enfim, incompetente, ignorante, matreira e mentirosa. pobre mulher e pobre país que a tem como ministra. —
 com Candido Alberto Carvalho.



                                 http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx…
              Carlos Alexandre aplica prisão preventiva a cinco dos onze arguidos. Em                                    causa, corrupção, peculato e tráfico de influências.
                                                      DN.PT|DE CONTROLINVESTE





 repasmens11    Prendem Sócrates para não tocar em Portas e Barroso e para se escapulir Miguel Macedo.  Garcia Pereira      

Que PAIS este !!!??? Porque Fugiu Miguel Macedo Tão Depressa?

Miguel Macedo, ministro da administração interna, chefe de quase todas as polícias portuguesas incluindo as secretas e, depois de Relvas, a figura tutelar do governo de traição nacional Coelho/Portas, renunciou ao exercício das suas funções governamentais ao começo da noite de domingo passado.
Demitiu-se ou fugiu?
Os seus amigalhaços, comparsas da política e das negociatas obscuras tramadas a coberto do PSD, dizem que ele se demitiu, tanto mais que a demissão foi aceite por Passos Coelho, e louvam-lhe o gesto nobre de um homem de carácter que, apesar de inocente e puro, sabe afastar-se resolutamente das más companhias. Mas tudo isto é conversa fiada de fariseus como Marques Mendes e Marcelo Rebelo de Sousa, oportunistas que nem param para reflectir na total impossibilidade ética de existir no mundo um único homem, inocente e puro, que durma, conviva, coma e viaje com uma quadrilha de gatunos, dos quais um total de onze é preso numa única madrugada, por duzentos inspectores da polícia judiciária...
Sim, o que é que fará o nosso São Miguel Arcanjo de Macedo no meio de semelhante corte de bandidos?!
Diz-me com quem andas, dir-te-ei quem és!
Todavia, Miguel Macedo alegou, no domingo à noite, como razão política suprema da sua demissão, a perda da autoridade que necessitaria para exercer as suas funções governativas, perda consequente do processo criminal instaurado aos seus amigos e à prisão a que haviam sido submetidos. Mas aqui também não bate a bota com a perdigota, pois Miguel nunca seria tão anjinho que não soubesse a natureza dos amiguinhos que só ele escolhera ter. Ora, onde Miguel perde toda a autoridade não é quando a Judiciária lhe põe a careca à mostra, prendendo os gatunos que compõem o círculo de amigos do ministro da administração interna; onde Miguel perdeu toda a autoridade foi no momento em que escolheu conviver com tão execranda canalha.
A questão é pois esta: Miguel escolheu viver com uma alcateia de ladrões; não é o capuchinho vermelho – ou laranja! – no meio dos lobos maus. É, para todos os efeitos, e de pleno direito, um membro da própria alcateia. E que devia estar preso!
Miguel Macedo não renunciou ao exercício das suas funções, mas pediu a demissão do cargo. Miguel de Macedo fugiu, pôs-se na alheta, desapareceu pura e simplesmente, julgando que ainda o fazia a tempo.
E talvez tenha conseguido
Na verdade, tudo indica que Miguel Macedo se escapuliu antes que fosse descoberto o grande golpe-de-mão o negócio do século – que os seus onze amigos, presos três dias antes do seu pedido de demissão, preparavam com funcionários do património da Câmara Municipal de Lisboa, com vista a vender aos chineses entretanto presos, e também amigos do ministro da administração interna, os terrenos da antiga Feira Popular, em Entre campos: 100 000 metros quadrados de terreno, no valor de mil milhões de euros, para condomínios de luxo na zona nobre do planalto da cidade de Lisboa, às Avenidas Novas.
É isto que está em causa na desesperada demissão de Miguel Macedo! E é nisto que está metido o arcanjinho do nosso Miguel.
Foi disto que ele conseguiu pôr-se na alheta a tempo? Ver-se-á!...
Toda a comunicação social e tutólogos dos respectivos órgãos homenageiam aos gritos o ministério público e a polícia judiciária, por terem sido capazes de deter o maior conjunto de altas personalidades da política portuguesa num só golpe, na manhã de quinta-feira, dia 13 de Novembro, na operação Labirinto:
1. Manuel Jarmela Palos, director do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, amigo e subordinado de Miguel Macedo, preso preventivamente na cadeia;
2. António Figueiredo, presidente do Instituto de Registos e Notariado, amigo íntimo de Miguel Macedo,preso preventivamente na cadeia;
3. Maria Antónia Anes, secretária-geral do ministério da justiça, amiga de Miguel Macedo, presa preventivamente no domicílio;
4. Zhu Xiaodong, empresário chinês, com quem Miguel Macedo teve encontros e para quem meteu cunhas,preso preventivamente na cadeia;
5. Jaime Couto Alves, empresário, de quem Miguel Macedo era sócio, conjuntamente com a filha de António Figueiredo, na sociedade JMF, preso preventivamente;
6. Zhu Baoe, empresário chinês, que ainda não conseguimos determinar se esteve ou não com Miguel Macedo no fim-de-semana passado com Zhu Xiaodong em Aiamonte, Espanha, preso preventivamente;
7. Chan Baliang, empresário chinês, que também não sabemos se esteve ou não em Aiamonte, preso preventivamente;
8 a 11. Paulo Eliseu, Paulo Vieira, José Manuel Gonçalves e Abílio Silva, funcionários do Instituto Central de Registos e Notariado, também detidos na operação Labirinto, constituídos arguidos com coação monetária;

Albertina Gonçalves, secretária-geral do ministério do ambiente, amiga e sócia de Miguel Macedo no escritório de advogados, foi também constituída arguida.
A lista que ficou elaborada acima comprova as relações directas, pessoais, profissionais, societárias e até talvez íntimas de Miguel Macedo, ex-ministro da administração interna, com a quadrilha de criminosos agora detida, e a que foram aplicadas as mais pesadas medidas de coacção, determinadas pelo juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal.
Quando se demitia, imediatamente a seguir à prisão dos seus comparsas, Miguel Macedo sabia que estava simplesmente em fuga, pois o advogado do seu íntimo amigo António de Figueiredo não terá deixado de informar o ministro do conteúdo das escutas telefónicas em que Miguel de Macedo tinha sido apanhado.
Acontece ainda que os principais cabecilhas desta rede, montada para extrair dos passaportes dourados todo o dinheiro possível, estavam todos informados de que tinham os telefones sob escuta, incluindo o ministro Miguel Macedo. Imaginem que o confrade António Figueiredo andava com oito telemóveis, pensando que assim poderia ludibriar as escutas, o que só mostra a ignorância actual de alguns licenciados em direito.
Mas chegados a este ponto cabe perguntar: porque é que o ministério público e a polícia judiciária não aguardaram pelo começo da consumação da criminosa negociata da Feira-Popular, para prender então todos os implicados no negócio do século?O avanço
prematuro da operação Labirinto mostra que há alguém, ao mais alto nível do ministério público e ao mais alto nível da polícia judiciária, que decidiu abortar a operação, permitindo que Miguel Macedo e outros altos quadros do Estado, do governo e do PSD pudessem escapar à prisão.
Ora, o povo português exige que a procuradora-geral da República e o Conselho Superior do Ministério Público, por um lado, e o ministério da justiça, por outro, encontrem os magistrados e funcionários responsáveis pelas fugas de informação sobre as escutas e sobre o avanço prematuro e consequente abortamento da Operação Labirinto, porque essa conduta criminosa das autoridades de investigação criminal impediu que se levasse à prisão a maior quadrilha de altos dirigentes do Estado até hoje constituído em organização criminosa em Portugal.
O presidente da República está a colaborar objectivamente na prática de todos estes crimes, pois fecha os olhos e deixa passar uma situação que é, para todos os efeitos, de manifesto irregular funcionamento das instituições democráticas e de crise constitucional, e se recusa a usar dos seus poderes para dissolver a Assembleia da República e marcar logo as novas eleições legislativas, que dê uma nova oportunidade à democracia constitucional.
A sua decisão pré-anunciada de que não convocará eleições antecipadas é um toque de clarim ao PSD: é roubar vilanagem! Aproveitem agora, que não haverá tão cedo uma oportunidade como esta!...
O reaccionário de Boliqueime é o maior responsável pela situação caótica a que chegámos. Ele também deve ser posto na rua, pois está a dar total cobertura à gatunagem que está no poder em São Bento e que é aliás composta por seus companheiros de partido.
Meu Deus ! Quem nos protege !!??
"Miguel Macedo é o ministro sério como alguns querem fazer crer, que tendo casa em Lisboa recebia subsídio e que só deixou de o receber depois de as Redes Sociais o denunciarem, mas que nunca devolveu o que tinha recebido. Garcia Pereira"


As ligações cruzadas entre os detidos

Estudaram todos em Coimbra e alguns trabalharam no ministério de Miguel Macedo em 2004.

Coimbra é um ponto em comum entre os principais detidos e suspeitos do caso da alegada corrupção nos vistos ‘gold', que ontem levou mais de cem elementos da PJ a organismos do MAI e da Justiça para buscas e detenções. Além de Coimbra, onde a maioria se licenciou em Direito, alguns dos detidos cruzaram-se também há dez anos atrás no Ministério da Justiça, onde Miguel Macedo era secretário de Estado.

Vamos por partes: António Figueiredo, presidente do Instituto dos Registos e Notariado, ontem detido, licenciou-se em Direito na Universidade de Coimbra e
aí conheceu Miguel Macedo, actual ministro da Administração Interna, de quem é amigo pessoal. Manuel Jarmela Palos, director nacional do SEF, também detido ontem no âmbito da mesma operação, licenciou-se em direito na Universidade de Coimbra.

Nesta cidade licenciou-se também, em Direito, Albertina Maria Pereira Gonçalves. Anos mais tarde, em 2004, vai para adjunta de Miguel Macedo na secretaria de Estado da Justiça e é desde há uns anos sócia do ministro da Administração Interna na sociedade de Advogados Miguel Macedo & Albertina Gonçalves. Em 2013, esta advogada entra no Ministério da Agricultura e Ambiente como secretária-geral adjunta da ministra Assunção Cristas e ontem foi também ouvida pela PJ por suspeitas de participação no esquema de angariação de verbas ilegais na aquisição de vistos ‘gold'.

Detida foi também Maria Antónia Anes, a única que não estudou em Coimbra, mas que em 2004 foi também trabalhar para o Ministério da Justiça como adjunta de Aguiar-Branco, então ministro da pasta, de quem Miguel Macedo era secretário de Estado com a tutela dos Registos e Notariado, cuja privatização estava na altura a ser preparada.

Mais tarde, Maria António Anes, que é companheira de Manuel Jarmela Palos, o director do SEF detido, transitou para o Instituto dos Registos e Notariado,
liderado por António Figueiredo, o outro detido, e estava actualmente a ocupar o cargo de secretária-geral do Ministério da Justiça.

António Figueiredo, presidente do IRN desde 2007, nomeado pelo então ministro da Administração Interna António Costa, também passou pelo Ministério da Justiça em 2004. Depois de sair da faculdade de Direito fez carreira como conservador e na área dos registos e notariado e Macedo chama-o para dirigir a Direcção Geral dos Registos e Notariado.

Ontem, a investigação sobre a alegada corrupção e tráfico de influências na atribuição de vistos ‘gold' atingiu altos funcionários do MAI e da Justiça e durante o dia chegou a passar a informação de que Miguel Macedo estaria a ser investigado, o que não foi confirmado pelas autoridades. Por: Inês David Bastos/Económico.




Programa de atribuição de vistos gold é “pernicioso”, diz vice-presidente da Associação de Integridade e Transparência.
O vice-presidente da Associação de Integridade e Transparência, Paulo Morais, entende que o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, devia pedir desculpas ao país pelo escândalo que levou à detenção de 11 pessoas, entre as quais altos quadros do Estado, por suspeitas de corrupção no âmbito da atribuição dos vistos gold.





Vistos dourados. Capucho sugere a Cavaco que demita o Governo.

"Não sei que tramóia foi utilizada, apenas imagino. Imagino que espécie de aldrabice tenha sido feita, mas há que alterar a legislação para prevenir que situações dessa natureza possam ocorrer", defende o antigo conselheiro de Estado em declarações à Renascença. 17/11/2014



Outros Relacionados


Marques Mendes diz que nunca foi a uma reunião na empresa de que foi sócio com uma arguida dos Vistos Gold e Miguel Macedo e que pensava que a empresa... INIMIGO.PUBLICO.PT


















Rodrigo Sousa Castro
Segundo o ex-presidente do PSD, a sociedade JMF Business, com sede em Lisboa, "na prática não tem actividade", admitindo contudo que "pode não ter sido formalmente extinta". "Eu e o Miguel Macedo nunca tivemos funções de gerência", afirmou ao Económico.
Marques Mendes que passa por ser um dos políticos melhor informados não sabe se uma empresa da qual é sócio, está ou não inactiva, foi ou não extinta.
Empenhado em tratar da vidinha pelo lado mais fácil, - o carreirismo politico do qual sempre se alimentou- , esta espécimen não hesita em considerar de néscios os seus concidadãos, afirmando aquilo em que ninguém acredita e que aliás é impossível de acontecer visto que uma empresas para ser extinta tem que recolher a assinatura de todos os sócios para o efeito. . Este trampolineiro que entretém as "massas" incautas através de programas de TV é na verdade o retrato da menoridade que a política atingiu em Portugal.





Há os presos e os outros
O nº1: Passos presta esclarecimentos mas não diz quanto recebeu do CPPC
visao.sapo.pt/quem-tramou-passos-coelho=f797233#ixzz3MOazUt7F
O nº2: 1,06 milhões de euros em notas depositados por funcionários na conta do CDS no final de 2004
www.publico.pt/politica/noticia/106-milhoes-de-euros-em-notas-depositados-por-funci onarios-na-conta-do-cds-no-final-de-2004-1559142
Os anjos da guarda:
Marques Mendes surge no processo Vistos Dourados
www.tvi24.iol.pt/sociedade/vistos-gold/nome-de-marques-mendes-surge-no-processo-vis tos-dourados
Fraude, Marques Mendes apanhado em negócio ilegal de ações
www.noticiasaominuto.com/politica/161420/marques-mendes-apanhado-em-negocio-ilegal- de-acoes
Alô superjuiz, arranje um tempinho para dizer á malta que esta gente não merece ser presa, "para averiguações
". por. farialopesexp

                         

Foi literalmente aos molhos que os funcionários da sede nacional do CDS-PP levaram nos últimos dias de Dezembro de 2004 para o balcão do BES, na Rua do Comércio, em Lisboa, um total de 1.060.250 euros, para depositar na conta do partido. Em apenas quatro dias foram feitos 105 depósitos, todos em notas, de montantes sempre inferiores a 12.500 euros, quantia a partir da qual era obrigatória a comunicação às autoridades de combate à corrupção.

Manuel Jarmela Palos é suspeito de atos de corrupção.

Arguidos do caso dos vistos gold são ouvidos sexta-feira Manuel Jarmela Palos é um dos 11 detidos por suspeitas de corrupção, branqueamento de capitais, tráfico de influência e peculato, no âmbito de uma investigação sobre atribuição de vistos gold. Procuradoria-Geral da República sublinha que as buscas não visaram membros do Governo.
Os 11 detidos pela Polícia Judiciária vão passar a noite na prisão e são presentes ao juiz de instrução criminal esta sexta-feira. Em comunicado, a Procuradoria-Geral da República (PGR) explica ainda que "foram também realizadas seis dezenas de buscas em vários pontos do país, incluindo nos ministérios da Administração Interna, da Justiça e do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia".

"Estas buscas destinaram-se à recolha de informação relacionada com departamentos, serviços e funcionários daqueles ministérios e não visavam membros do governo", refere a PGR.

"No âmbito de um inquérito, dirigido pelo Ministério Público e que corre termos no Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), e onde se investigam, entre outras, matérias relacionadas com a atribuição de vistos gold, na sequência de diligências hoje desencadeadas foram efetuadas 11 detenções", precisa o comunicado.

Entre os detidos encontram-se o diretor nacional do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, Manuel Jarmela Palos, a secretária-geral do Ministério da Justiça
, Maria António Moura Anes, e o presidente do Instituto dos Registos e Notariado (IRN), António Figueiredo.

O Expresso apurou que três cidadãos chineses e três funcionários do IRN estão entre os 11 detidos.


"Nesta investigação, o Ministério Público é coadjuvado pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC) da Polícia Judiciária (PJ). O inquérito, que investiga suspeitas de crimes de corrupção, tráfico de influências, peculato e branqueamento de capitais, encontra-se em segredo de justiça", conclui o comunicado. Por: Expresso 13/11/2014.

Não, não somos um País de corruptos! Talvez seja só a Justiça a mostrar que existe e a meter medo alguns poderosos! Se for assim, despachem-se a julgar quem cometeu crimes porque o País não aguenta viver em permanente suspeita. Por: Maria Salgado.
Uma enxurrada de lixo parece ter invadido o País e não foram as chuvas torrenciais que a provocaram. As notícias surgiram de rompante: 150 polícias na rua, 60 buscas em todo o país, 11 detidos, ent...
VAIEVEM.WORDPRESS.COM










Miguel Macedo treme, mas não caiu: em seis meses viu-se envolvido em mais um caso de corrupção no seu ministério.
1. Há seis meses, tinha sido detido o ex-diretor-geral de Infraestruturas, João Correia, por suspeitas de corrupção em casos de obras para o ministério em ajustes diretos. A detenção


ocorreu na sequência de uma auditoria interna que o próprio Macedo enviou para o Ministério Público.
2. A “bomba” dos vistos Gold rebentou a 13 de Novembro e a Polícia Judiciária entrou no ministério da Administração interna para fazer buscas relacionadas com a nomeação de um oficial da ligação do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) em Pequim – técnica superior deste organismo. Miguel Macedo estava ainda na reunião do Conselho de Ministros.
3. Os elementos da PJ apreenderam na secretaria-geral do Ministério da Administração Interna, na rua de S. Mamede ao Caldas, o computador e documentação sobre o processo de nomeação do oficial de ligação ao secretário-geral-adjunto, Ricardo Carrilho.
4. Ao fim da tarde, depois dessa sucessão de detenções, Macedo falou com Passos Coelho e colocou o lugar à disposição.
Foi a primeira vez que um diretor de um órgão de polícia criminal, o SEF, é detido .
5. As ligações de Macedo a outros dois detidos são conhecidas. É sócio de Albertina Gonçalves numa empresa de advogados, secretária-geral do Ministério do Ambiente, e trabalhou com António Figueiredo, presidente do Instituto dos Registos e Notariados, no Governo de Durão Barroso quando Macedo era secretário de Estado da Justiça.
6. Macedo foi ainda sócio de Ana Luísa Oliveira Figueiredo, dona da empresa Golden Vista Europe e filha de António Figueiredo. Segundo o Público, o ministro vendeu a sua quota a 29 de Junho de 2011 antes de entrar para o Governo, embora esta transação não esteja inscrita no Portal da Justiça. Por: João Silva/ Facebook.


"Vistos Dourados" também desagradam a Pequim.


Há cidadãos chineses vigarizados na compra de casas que valiam muito menos do que meio milhão de euros por uma rede onde há ‘tubarões’ portugueses e ‘pequenos peixes’, os intermediários chineses.
Paulinho Portas, o pai dos "vistos durados" vai ter muito que explicar no Parlamento. E a oposição que esteja atenta e não se deixe enganar!



Valores transacionados sem qualquer controlo terão atingido milhões de euros
DN.PT|DE CONTROLINVESTE






um homem com uma dignidade à prova de bala...
As últimas notícias, opinião, fotos e vídeos de Lisboa, Porto, Portugal, Europa e do Mundo. A melhor fonte de informação de economia, política, cultura,...
PUBLICO.PT










 

























   




















Zhu Xiaodong diz ao juiz que não deu “dinheiro ao ministro”. Mas há indícios na investigação de que o empresário chinês ofereceu vinho e tabaco a Macedo. Este deu-lhe bilhetes para a Champions
CMJORNAL.XL.PT


Antes do verão, Miguel Macedo terá ido passar um fim de semana à fronteira espanhola com António Figueiredo. PJ desconfia que para falarem do caso longe...
OBSERVADOR.PT





Violentas críticas ao processo de detenção e prisão...
PORTUGALGLORIOSO.BLOGSPOT.COM|DE PORTUGAL GLORIOSO



A queda de Miguel Macedo
A política tem destas coisas, o inventor dos vistos Gold está desaparecido e nem o Bobo da Horta Seca aparece e acaba por ser o PSD a enterrar-se na corrupção, arrastando um dos ministros menos problemáticos do governo. Enquanto Macedo é coerente e toma uma decisão que só peca por tardia, a ministra da Justiça sobrevive apesar de dar motivos para ser demitida a um ritmo quase semanal.
Com a saída de Macedo e a manutenção de Paula Teixeira da Cruz fica-se com a sensação de que sendo o ministro da Administração Interna a primeira vítima deste processo e um dos que se demite, é ele uma das vítimas da revolução maoísta do fim da impunidade que tem sido anunciada sistematicamente pela incompetente da Justiça.
Demite-se um dos poucos ministros deste governo que soube manter-se afastado do discurso miserável da austeridade e que sempre se dirigiu aos partidos da oposição com cordialidade e sem recorrer a figuras tristes como as protagonizadas por Maduro, Pires de Lima e outros. EM compensação fica a ministra mais incompetente do governo e que já viu uma secretária-geral demitir-se um director-geral pedir a suspensão de funções.
A queda de Miguel Macedo 

A política tem destas coisas, o inventor dos vistos Gold está desaparecido e nem o Bobo da Horta Seca aparece e acaba por ser o PSD a enterrar-se na corrupção, arrastando um dos ministros menos problemáticos do governo. Enquanto Macedo é coerente e toma uma decisão que só peca por tardia, a ministra da Justiça sobrevive apesar de dar motivos para ser demitida a um ritmo quase semanal. 

  

Com a saída de Macedo e a manutenção de Paula Teixeira da Cruz fica-se com a sensação de que sendo o ministro da Administração Interna a primeira vítima deste processo e um dos que se demite, é ele uma das vítimas da revolução maoísta do fim da impunidade que tem sido anunciada sistematicamente pela incompetente da Justiça.
  
 Demite-se um dos poucos ministros deste governo que soube manter-se afastado do discurso miserável da austeridade e que sempre se dirigiu aos partidos da oposição com cordialidade e sem recorrer a figuras tristes como as protagonizadas por Maduro, Pires de Lima e outros. EM compensação fica a ministra mais incompetente do governo e que já viu uma secretária-geral demitir-se um director-geral pedir a suspensão de funções.

  

Cavaco Silva vai ficar em silêncio, Passos Coelho, que tutela as secretas, não vai assumir as responsabilidades pela actuação do SIS e até ao momento nem sequer demitiu o responsável por este serviço, amanhã substitui Macedo e vai dizer que está tudo bem. Desde Agosto o país vive ao ritmo de um escândalo mensal, primeiro foi o BES, a seguir foi a barracada da abertura do ano escolar, depois veio o Citius, seguiu-se a tentativa de linchamento pela ministra de funcionários que ela difamou sugerindo uma conspiração com o fim de impedir o fim da impunidade e agora o país vez as cúpulas do Estado enterradas em corrupção.

  

O ano promete e a questão agora é saber até quando aguenta este governo e se com a queda deste governo não deverá também cair Cavaco Silva que tem revelado uma total inaptidão para o desempenho do cargo de Presidente da República.

  

O país vai enterrar-se com um governo sem credibilidade que usa as suas competências para vender o património público a retalho, com os seus ministros a fazerem figuras tristes no parlamento, os maridos das ministras a ameaçar jornalistas que incomodem as esposas e um Presidente incompetente. Isto vai acabar mal.
  
 PS: Parece que este governo tem um problema com as noites de domingo, acontece sempre tudo à hora de jantar de domingo. E desta vez até o Marques Mendes foi apanhado de surpresa, se calhar andam com medo das escutas e ninguém lhe telefonou para dizer ontem na SIC que hoje se ia demitir. O pobre comentador da televisão faz juras de que não recebeu nenhuma garrafa de vinho, mas a verdade é que sempre que rebenta um escândalo neste país o Marques Mendes é apanhado na adega.

  O JumentoCavaco Silva vai ficar em silêncio, Passos Coelho, que tutela as secretas, não vai assumir as responsabilidades pela actuação do SIS e até ao momento nem sequer demitiu o responsável por este serviço, amanhã substitui Macedo e vai dizer que está tudo bem. Desde Agosto o país vive ao ritmo de um escândalo mensal, primeiro foi o BES, a seguir foi a barracada da abertura do ano escolar, depois veio o Citius, seguiu-se a tentativa de linchamento pela ministra de funcionários que ela difamou sugerindo uma conspiração com o fim de impedir o fim da impunidade e agora o país vez as cúpulas do Estado enterradas em corrupção.
O ano promete e a questão agora é saber até quando aguenta este governo e se com a queda deste governo não deverá também cair Cavaco Silva que tem revelado uma total inaptidão para o desempenho do cargo de Presidente da República.
O país vai enterrar-se com um governo sem credibilidade que usa as suas competências para vender o património público a retalho, com os seus ministros
a fazerem figuras tristes no parlamento, os maridos das ministras a ameaçar jornalistas que incomodem as esposas e um Presidente incompetente. Isto vai acabar mal.
PS: Parece que este governo tem um problema com as noites de domingo, acontece sempre tudo à hora de jantar de domingo. E desta vez até o Marques Mendes foi apanhado de surpresa, se calhar andam com medo das escutas e ninguém lhe telefonou para dizer ontem na SIC que hoje se ia demitir. O pobre comentador da televisão faz juras de que não recebeu nenhuma garrafa de vinho, mas a verdade é que sempre que rebenta um escândalo neste país o Marques Mendes é apanhado na adega. Fonte: O Jumento.


MAS QUE MINSTRO TÃO SÉRIO E TÃO DIGNO DESTE GOVERNO DE COLIGAÇÃO PSD-PP! 
1 . O esquema de corrupção dos vistos gold, onde se afundou Miguel Macedo, próximo de vários dos suspeitos e que trocara prendas com o empresário chinês Zhu Xiadong, sócio da Golden Vista Europe – consistia na angariação de investidores interessados em comprar mais de 500 mil euros em imobiliário cujo
preço era por vezes inflacionado. Em troca, os investidores recebiam uma autorização de residência que ao fim de sete anos se pode tornar permanente.
2. A 12 de Novembro, na véspera da operação, o presidente do Instituto dos Registos e do Notariado (IRN), António Figueiredo, deu ordens para apagar informação dos computadores do INR quanto ao esquema de corrupção na atribuição de vistos gold, depois de ter sido avisado da operação da Polícia Judiciária
3. Já em Abril 2014, o presidente do INR telefonara a Miguel Macedo, a falar do caso. O ex-ministro da Administração Interna passou então um fim-de-semana com António Figueiredo e com o empresário Jaime Alves, também detido, em Islantilla, Espanha.
4. O presidente do IRN contou nos últimos meses com a ajuda de Horácio Pinto, director do Serviço de Informações e Segurança, que estivera no gabinete de António Figueiredo a despistar eventuais escutas ali colocadas. Trata-se de um crime de obstrução à justiça.
5. A 15 de Novembro, o SIS confirmou à agência Lusa ter estado no IRN a fazer uma "limpeza electrónica" a pedido do presidente da entidade, fora do horário de expediente.

Anabela Rodrigues é a nova ministra da Administração Interna. 

                      


Anabela Rodrigues, a nova ministra da Administração Interna, é atual diretora da Faculdade de Direito de Lisboa. Entre 2004 e 2009, liderou o Centro de Estudos Judiciários (CEJ).
Foi a primeira mulher doutorada na Faculdade de Direito de Coimbra (e foi a primeira mulher a liderá-la), foi a primeira mulher a dirigir o CEJ e será a primeira mulher com a pasta da Administração Interna.
Saiu do CEJ em 2009, em vésperas de novas eleições legislativas, por alegadas divergências com o então ministro socialista da Justiça, Alberto Costa, o que ela, na altura negou. Alberto Costa havia-a reconduzido no cargo para uma segunda comissão.
A nova ministra é considerada muito próxima de Aguiar-Branco, tendo sido ele a nomeá-la para diretora do CEJ, quando foi ministro da Justiça, uma nomeação então considerada polémica
Foi, aliás, o ministro Aguiar-Branco que intermediou o contacto entre Passos Coelho e Anabela Rodrigues. O convite foi feito segunda-feira de manhã.
Anabela Rodrigues, de 60 anos, é professora catedrática desde 2006 e especialista em Direito Penal. Não exerceu até agora nenhum cargo político.
A nova ministra participou nos trabalhos de revisão final do código penal de 1982 e colaborou com a comissão encarregada de elaborar o Código de Processo Penal de 1987.
Por: ExpressoÂNGELA SILVA, LUÍSA MEIRELES E RUI GUSTAVO.


"Um presente envenenado, mas por vezes a ambição pelo poder turva a vista e atrofia a inteligência. É verdade que o povo diz e com razão que no melhor pano
cai a nódoa, mas pelo CV parece-me que não necessitava de tomar banho na pocilga. Vai ficar com um cheiro nauseabundo, que por mais que lave com lixívia e faça barrela nunca mais vai sair. Apesar de ser por pouco tempo que vai ocupar o lugar, nem dará para aquecer a cadeira, não deixo no entanto de lhe desejar sorte, que bem precisa. Por: Toni".


CDS-PP diz que Anabela Rodrigues, a recém nomeada ministra da Administração interna, é uma "personalidade credível", o PSD garante ser "muito séria e competente".
Respondam-me sinceramente acham que alguém de sério, credível e competente se iria juntar a semelhante quadrilha?
 Por: João Silva.





António Figueiredo, um dos 11 detidos na quinta-feira na 'Operação Labirinto' /  Ana Baião



Vistos gold: Prisão para cinco dos onze arguidos

A medida de coação mais grave - prisão preventiva - é aplicada ao presidente do Instituto dos Registos e Notariado, António Figueiredo e a um empresário chinês. Diretor do SEF Manuel Palos e a antiga secretária-geral da Justiça Maria Antónia Anes têm a possibilidade de pulseira eletrónica.
O Tribunal Central de Instrução Criminal aplicou a prisão a cinco dos onze
arguidos detidos na 'Operação Labirinto', no âmbito da investigação aos vistos gold, o programa de atribuição de autorizações de residência a estrangeiros não comunitários. Para três destes, a medida pode ser convertida para pulseira eletrónica.
As medidas de coação mais graves foram decretadas António Figueiredo, o Presidente do Instituto dos Registos e Notariado (IRN), e Zhu Xiao Dong, um dos empresários chineses, que vão ficar em prisão preventiva.
O juiz Carlos Alexandre entendeu que a prisão preventiva deveria estender-se também ao diretor do SEF, Manuel Jarmela Palos, à antiga secretária-geral da Justiça Maria Antónia Anes e ao empresário Jaime Gomes, todavia, a mesma poderá ser convertível em pulseira eletrónica.
Maria Antónia Anes está proibida de contactar com pessoas do SIS.
Dois empresários chineses não podem sair de Portugal. São eles: Xaubau Liang, sujeito ainda a caução de 500 mil euros e Zu Baue que terá de pagar 250 mil euros.
Abilílo Gomes, Paulo Vieira, José Gonçalves e Paulo Eliseu foram suspensos de funções no IRN. Por: Expresso/RUI GUSTAVO COM RAQUEL PINTO E LUSA.


As últimas notícias, opinião, fotos e vídeos de Lisboa, Porto, Portugal, Europa e do Mundo. A melhor fonte de informação de economia, política, cultura, ciência, tecnologia, life&style e viagens.
PUBLICO.PT


As últimas notícias, opinião, fotos e vídeos de Lisboa, Porto, Portugal, Europa e do Mundo. A melhor fonte de informação de economia, política, cultura, ciência, tecnologia, life&style e viagens.



PUBLICO.PT