sexta-feira, 31 de maio de 2013

Dinheiro Bruxelas 9 milhões/dia/25 anos

Hiperligações para esta mensagem

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Jovens Licenciados a Emigrar

Hiperligações para esta mensagem
                               

                     

Os alunos portugueses, após completarem os seus estudos têm 3 saídas:
- Por mar - Por terra - Por ar

  
O emigrante trezentos mil e um.
    Hoje é um dia histórico: depois de nos últimos três anos cerca de trezentos mil jovens e menos jovens terem emigrado, seguindo as sábias palavras do primeiro-ministro, para quem a emigração e o desemprego foram grandes oportunidades que se abriram no âmbito do processo de ajustamento que Pedro Passos Coelho tem conduzido também sabiamente, eis que hoje parte o emigrante trezentos mil e um.  Por: Nicolau Santos | Expresso /6 de junho de 2014.
ÚLTIMA HORA:
Soube agora que hoje há mais um português que emigra...vai para os Estados Unidos, com uma mão à frente e outra atrás, com uma saca com umas roupitas, vai ganhar por mês 23.000,00 euros, livres de impostos, pode reformar-se dentro de 3 anos com 70% do vencimento. É este o país onde vivemos...em que a crise obriga a que esta pobre gente tenha que passar por tantos sacrifícios e abandone a sua terra natal , para um destino tão incerto. Vitor! Conta sempre comigo! Vai dando notícias, pá...

Jornalista da Renascença elabora tese de mestrado onde, pela primeira vez, é feita uma análise à distribuição da riqueza em Portugal.
RR.SAPO.PT



Já há algum consenso sobre medidas alternativas do desemprego. "Fraqueza laboral" ultrapassa 2o%, diz missão do FMI
DINHEIROVIVO.PT|DE GLOBAL MEDIA GROUP


'Perdemos 150 portugueses por dia'
Joaquim Azevedo, convidado pelo Governo para estudar medidas de apoio à natalidade, foi às jornadas parlamentares do PSD em Viseu sublinhar a urgência de superar o défice demográfico. "Seremos uma espécie em vias de extinção", avisou, deixando um apelo dramático. Se nada for feito, "o país não será sustentável".
"Perdemos hoje 150 portugueses por dia. Antes do fim do século seremos sete milhões", afirmou Joaquim Azevedo, frisando a ideia de que a situação está a tornar o país insustentável.

Para o académico, há porem uma falta de atenção ao tema da quebra demográfica. "Parece que não é questão", lamentou, defendendo que para inverter a tendência será preciso trabalhar durante 20 anos.

"Estamos numa espécie de alerta super vermelho", comentou, lembrando que 2014 pode ser o ano em que Portugal ficará abaixo dos 80 mil nascimentos por ano.

O professor nomeado por Passos para liderar um grupo de trabalho sobre a natalidade, apontou as medidas de apoio ao emprego como as mais importantes para resolver o problema da queda de nascimentos.

"As mulheres são fortemente penalizadas pelas empresas", atacou, lembrando que ainda são muitas as empresas que não só não promovem políticas amigas da família como prejudicam as trabalhadoras que querem ser mães.

A rede de creches para crianças entre os 0 e os 3 anos é outra das medidas indicadas por Joaquim Azevedo. "Temos de colocar as crianças primeiro", disse, identificando as autarquias como entidades que podem estar na primeira linha destas políticas de incentivo às famílias.

Para Joaquim Azevedo é ainda importante investir em políticas fiscais que apoiem as famílias mais numerosas.

"Há bastante a fazer. É preciso é fazer mesmo", frisou, argumentando que o problema não se resolve apenas com imigração ou com o retorno da emigração.
25 de Março, 2014por Margarida Davim
margarida.davim@sol.pt


                            Imagem intercalada 1


Jovens portugueses formados para exportação

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Sócrates Execução Orçamental

Hiperligações para esta mensagem
              

Portugal OCDE e o Défice

Hiperligações para esta mensagem

OCDE não acredita em metas de défice

Organização aponta para valores do défice de 6,4% e 5,6% em 2013 e 2014, mas defende que se deve deixar as contas derrapar se economia afundar mais do que o previsto.


O Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) considera "improváveis" as metas orçamentais portuguesas para 2013 e 2014. No Economic Outlook de Primavera divulgado hoje em Paris, a instituição apresenta sérias dúvidas sobre a capacidade de Portugal atingir os novos tetos acordados com a troika - 5,5% do PIB este ano e 4% em 2014 - e aponta para valores de 6,4% e 5,6%, respetivamente.


terça-feira, 28 de maio de 2013

Anedota Bicha Suicida e o Bombeiro

Hiperligações para esta mensagem
Juntou-se uma multidão lá em baixo.
Todos a olhar para cima esperando a qualquer momento que o infeliz saltasse e se esborrachasse no asfalto.
Mulheres choravam nervosas, outras rezavam, outras gritavam palavras animadoras.
E a bichona suicida lá, indiferente ao que se passava em baixo, preparando-se para saltar.Entretanto, aparecem os bombeiros, a TVI, a SIC, a RTP, todas as emissoras de rádio,  a PSP, o pessoal do Bloco de esquerda com o Louçã à frente, a CGTP, o PC, a Opus Gay, a Ilga, o Xico Macaco, etc....
O trânsito parou, engarrafamento total.
Os bombeiros subiram até o andar e tentaram arrombar a porta, mas era
blindada e não conseguiram.
Eis senão quando, um bombeiro mais esperto conseguiu entrar pelo apartamento ao lado, foi à janela, debruçou-se no parapeito e tentou conversar com a bicha suicida para que não cometesse aquele acto:
- Pensa nos teu pais, como vão eles sofrer! - implorou o bombeiro.

- Eu sou órfão!
- Então pensa na tua mulher, nos teus filhos, que vão ficar desamparados!
- Eu sou bicha!
- E no teu namorado?!                                                      - Não tenho!
- Então pensa no Benfica, meu amigo!
Pensa nas grandes conquistas deste grande Clube, o Clube Português mais conhecido no Mundo, o maior Clube de Portugal!!
- Eu sou Portista!
- Portista?


Entrevista de Sócrates na RTP 27/03/2013

Hiperligações para esta mensagem
             


" Quinta-feira à noite, na “Quadratura do Círculo”, da SIC Notícias, António Lobo Xavier, homem próximo de Paulo Portas e nomeado pelo governo para elaborar a reforma do IRC, veio dizer que afinal a narrativa de Sócrates sobre o chumbo do PEC IV e o pedido de resgate é verdadeira: “A entrada da troika em Portugal resultou da pressão exercida pelo PSD e pelo CDS-PP.” A chanceler Angela Merkel “não queria uma intervenção concertada, regulada, com um Memorando."

Pensaram sempre em atacar salários, pensões, reformas, rendimentos individuais e das famílias, serviços públicos para os mais necessitados e nunca em rendas estatais, contratos leoninos, interesses da banca, abusos a cartéis das grandes empressas. Pode-se dizer que fizeram uma escolha entre duas opções, mas a verdade é que nunca houve opção: vieram para fazer o que fizeram, vieram para fazer o que estão a fazer. "Isto já não é um Governo, é um amontoado de gente tratando da sua vidinha-Pacheco Pereira

Outros:
Marcelo Passos deve reconhecer que Falhou              Processe-se Passos, Gaspar e a Troika
A Razão Porque foi Eleito Passos Coelho                   A grande golpada de Passos/PSD
Amigo Passos Nomeado Gerir Buraco BPN                 As Mentiras de Passos sobre as Pensões
Pedro Passos Coelho/Artur Baptista da Silva             El País Entrevista de Passos na TVI
Afinal a que Pensionistas se Referia Passos             Marcelo ataca Passos de falta de liderança
Capucho Governo Salvação Nacional sem Passos    Frases célebres de Pedro Passos Coelho:
Tecnoforma tem empresa gémea Passos Coelho         Curriculum Vitae de: Passos Coelho
Passos Coelho em Contradições PEC IV                    Passos integra espião acusado
13 motoristas nomeados por Passos Coelho               Debate Passos Coelho - Sócrates
Elefante a tomar banho no mar Paixão de Sócrates        Pacheco Pereira Governo Vingativo
Passos a 1 de Abril Promete à Criança 13º. mês        Chumbo do PEC IV à Espiral Recessiva




domingo, 26 de maio de 2013

Desempregado Sucesso Económico

Hiperligações para esta mensagem
Caro desempregado,
Em nome de Portugal, gostaria de agradecer o teu contributo para o sucesso económico do nosso país. Portugal tem tido um desempenho exemplar e o
ajustamento está a ser muito bem sucedido, o que não seria possível sem a tua presença permanente na fila para o Centro de Emprego.
Está a ser feito um enorme esforço para que Portugal recupere a confiança dos mercados e, pelos vistos, os mercados só confiam em Portugal se tu não puderes trabalhar.
O teu desemprego, embora possa ser ligeiramente desagradável para ti, é medicinal para a nossa economia.
Os investidores não apostam no nosso país se souberem que tu arranjaste emprego, preferem emprestar dinheiro a pessoas desempregadas.
Antigamente estávamos todos a viver acima das nossas possibilidades. Agora estamos só a viver, o que aparentemente continua a estar acima das nossas possibilidades.
Começamos a perceber que as nossas necessidades estão acima das nossas possibilidades. A tua necessidade de arranjar um emprego está muito acima das tuas possibilidades e é possível que a tua necessidade de comer também

Tens de pagar impostos acima das tuas possibilidades para poderes viver
abaixo das tuas necessidades. Viver mal é caríssimo!
Não estás sozinho. O Governo prepara-se para propor rescisões amigáveis a
milhares de funcionários públicos. Vais ter companhia.
Segundo o Primeiro Ministro as rescisões não são despedimentos, são janelas de oportunidade.
O melhor é agasalhares-te bem porque o governo tem aberto tantas janelas de oportunidade que se torna difícil evitar as correntes de ar de oportunidade.
Há quem sinta a tentação de se abeirar de uma destas janelas de oportunidade 
e de se atirar cá para baixo. É mal pensado. Temos uma dívida enorme para pagar e a melhor maneira de conseguir pagá-la é impedir que um quinto dos trabalhadores possa produzir. Aceita a tua função neste processo e não esperneies.
Tem calma e não te preocupes. O teu desemprego está dentro das previsões do Governo. Que diabo, isso tem de te tranquilizar de algum modo. Felizmente a tua miséria não apanhou ninguém de surpresa, o que é excelente. A miséria previsível é a preferida de toda a gente. Repara como o Governo te preparou para a crise!
Se acontecer a Portugal o mesmo que ao Chipre, é deixá-los ir à tua conta bancária confiscar uma parcela dos teus depósitos. Já não tens lá nada para ser confiscado. Podes ficar tranquilo. E não tens nada que agradecer. Por: 
Ricardo Araújo Pereira


Outros relacionados:
Ninguém pára a revolução                              Insolvências 50 e 858 sem emprego por dia
Orçamento para 2013                                   Catástrofe IV Regresso aos mercados




sábado, 25 de maio de 2013

Anedota Aluna a Copiar a Penitência

Hiperligações para esta mensagem
A professora diz aos alunos para desenharem
o órgão sexual feminino.

Nisto, uma aluna incapaz de fazer o desenho,
abriu as pernas e espreitou para debaixo da saia.

Um colega vê e grita:
- PROFESSORA ELA TÁ A COPIAR!!!






Um homem depois de ter apanhado uma grande bebedeira vai roubar galinhas, no dia seguinte sente-se muito arrependido e vai ao confessionário e diz:
- Sabe senhor padre eu ontem não estava bem e fui roubar galinhas, o que é que eu hei-de fazer para remediar isto?
E o padre responde que ele deve dar 10 euros à primeira mulher que vir. Ele
sai da igreja ( a igreja até ficava numa esquina) e encontra uma mulher e diz:
- 10 euros!!
E a mulher responde:
- 25!!
E ele diz:
- Mas o senhor padre diz que são 10!!
- Mas o senhor padre já é cliente antigo!


A Curiosa Árvore de Mil Cores

Hiperligações para esta mensagem

À primeira vista, pode parecer que a árvore que ilustra este artigo tenha sido alvo de alguns grafiteiros.

Nada está mais longe da realidade, porque a cor variada, que orna seu tronco é totalmente natural.

Como lemos no "Gestão Ambiental" blog, esta curiosa árvore pertence à espécie "Eucalyptus deglupta".

Sua característica mais marcante é precisamente a coloração vistosa do seu tronco, que o levou a ganhar o apelido de "arco-íris Eucalyptus".

O aspecto marcante destas plantas ocorre devido à forma como eles se movem em sua casca.

A mudança ocorre em etapas ao longo do ano, de modo que, ao longo do tempo dentro da haste verde, escurece para dar lugar aos tons de azul, roxo, marrom, laranja, rosa e ocre.

Na verdade, o nome da espécie ", deglupta" deriva de uma palavra latina que

descreve o processo de muda em função da separação da casca.

Segundo um nativo do sul das Filipinas, Indonésia e Nova Guiné, é a árvore de arco-íris as duas únicas espécies de eucalipto da Austrália.

Hoje em dia, podem ser encontrados em várias regiões tropicais, como Porto Rico, porque cresce muito rápido em terra ensolarada, úmida e de boa drenagem.

Em condições ideais, pode crescer até três metros em um ano.

Isto fez com que o seu cultivo, assim como outras espécies de eucalipto, são muito comuns na indústria do papel.

É claro, sua cor marcante natural faz com que seja uma árvore ornamental muito apreciada em jardinagem e, provavelmente, o habitante de qualquer perfeita Enchanted Forest.
Arco-íris de eucalipto, a árvore do mundo mais colorido. O Eucalyptus deglupta é o único do gênero. Eucalyptus Hemisfério Norte é original.

















sexta-feira, 24 de maio de 2013

O Palhaço Maria José Nogueira Pinto

Hiperligações para esta mensagem




Comunicado do Sindicato dos Palhaços

O Sindicato Nacional dos Palhaços, Histriões, Jograis, Bobos, Profissionais de Stand-up Comedy e Afins do Sul e Ilhas divulgou hoje um comunicado, que abaixo reproduzimos com a devida vénia e cambalhota:

O SNPHJBPSCASI, reunido de emergência este sábado para apreciar várias notícias que nos últimos dias têm sido divulgadas sobre as declarações do sr. Sousa Tavares acerca do sr. Cavaco Silva e sobre a abertura de um inquérito às mesmas pela Procuradoria-Geral da República, vem tornar público o seu mais veemente repúdio pelas palavras do sr. Sousa Tavares, que considera altamente ofensivas e baixamente lesivas do bom nome da classe que este sindicato representa, dada a comparação degradante que essas palavras estabelecem entre os genuínos profissionais da indústria espirituosa e o referido sr. Cavaco Silva, que não é nem nunca foi palhaço, não é membro do sindicato, não tem carteira profissional nem consta que jamais tenha feito alguém esboçar o mais leve sorriso.

Como é do conhecimento geral, o sr. Cavaco Silva é um indivíduo que desconhece totalmente o que seja humor, graça ou espírito, razão pela qual carece em absoluto de habilitações para poder trabalhar na nossa indústria. Trata-se de uma pessoa carrancuda, mesquinha, bisonha, tristonha e enfadonha, logo completamente desqualificada e imprópria para consumo do público. Chamar palhaço ao sr. Cavaco Silva é tentar descaradamente fazer passar gato por lebre e, como tal, um atentado à saúde mental pública, facto para o qual o nosso sindicato não deixará de chamar a atenção da ASAE.

O SNPHJBPSCASI aplaude as diligências encetadas pelo Ministério Público, na esperança de que esta grave ofensa à imagem, reputação e goodwill da nobre actividade histriónica dê origem a um processo contra o sr. Sousa Tavares, tanto mais que este senhor, em lugar de se retractar devidamente e apresentar um claro pedido de desculpas à nossa classe, apenas se desculpou pifiamente, ao declarar que foi “excessivo” chamar palhaço ao sr. Cavaco Silva. Ora o ambíguo e eufemístico termo “excessivo” fica muito aquém da justiça que nos é publicamente devida, pois o sr. Sousa Tavares deveria ter reconhecido que foi não “excessivamente”, mas sim tremenda e escandalosamente benevolente ao conceder o cobiçado título de palhaço ao deprimente, desinteressante e enfadonho sr. Cavaco Silva. Fonte:Recebido por email

O que se come em 1 semana

Hiperligações para esta mensagem


Muito interessante o comparativo... Dêem uma olhada no tamanho da família, a dieta alimentar de cada país, a disponibilidade de alimentos e a despesa com comida, em 1 semana.

1 - Alemanha: Família Melander de Bargteheide.
Despesa com alimentação em 1 semana: 375.39 Euros / $500.07 dólares




2 - Estados Unidos da América:
 Família Revis da Carolina do Norte
Despesa com alimentação em 1 semana: $341.98 dolares



3 - Italia:
 Família Manzo da Secília
Despesa com alimentação em 1 semana: 214.36 Euros /  $260.11 dolares



4 - México:
 Família Casales de Cuernavaca
Despesa com alimentação em 1 semana: 1,862.78 Pesos / $189.09 dólares


5 - Polónia: Família Sobczynscy de Konstancin-Jeziorna 
Despesa com alimentação em 1 semana: 582.48 Zlotys / $151.27 dólares



6 - Egito: Família Ahmed  do Cairo 
Despesa com alimentação em 1 semana: 387.85 Egyptian Pounds / $68.53 dólares


a


7 - Equador: Família Ayme de Tingo 
Despesa com alimentação em 1 semana: $31.55 dólares




8 - Butão: Família Namgay da vila de Shingkhey 
Despesa com alimentação em 1 semana: 224.93 ngultrum / $5.03 dólares




9 - Chade: Família Aboubakar do campo de refugiados de Breidjing
Despesa com alimentação por semana: 685 Francos / $1.23 dólares




Outros Relacionados:
Grécia Morre à Fome e Portugal                     A Holanda e o Colapso do Euro
O regresso da pobreza à Europa                          Isabel Jonet explica à RR Polémica
Passos Portugal no Bom Caminho                        Portugal à beira da Catástrofe - II
Crónica Lobo Antunes a Isabel Jonet Pobrezinhos  Portugal à beira da Catástrofe
Impostos Reformados perdem 1.550 com taxa       As Mentiras de Passos sobre as Pensões
Emigração Construir um País que não Queremos   Já vivi nesse País e não Gostei
O povo viveu acima das suas possibilidades           Grande Poeta é o Povo Português
Portugal 2013 Miguel Urbano Rodrigues                Catástrofe IV Regresso aos mercados
Pensões Corte de 4,78% iniciadas em 2013          Portugal à Beira da Catástrofe III


quinta-feira, 23 de maio de 2013

Golfinho e Cachorro Espetacular

Hiperligações para esta mensagem



Barões do PSD unem-se contra Passos

Hiperligações para esta mensagem
Pedro Passos Coelho está cada vez mais isolado no poder. A chuva de críticas ao primeiro-ministro não pára de aumentar dia após dia, mas agora já não são só da oposição e até os barões social-democratas criticam a governação do actual primeiro-ministro.Têm sido várias as vozes que se têm unido contra Passos Coelho, e nos últimos dias até os barões do PSD entraram nesta onda de críticas negativas às políticas do primeiro-ministro. 

O fiel apoio a Vítor Gaspar e a forte insistência em algumas políticas severas, como o aumento da TSU, foram alguns dos pontos que levaram ao aumento do descontentamento dos portugueses, da oposição mas também da 'família' política de Passos.

Têm sido vários os ‘pesos pesados’ do PSD que têm unido vozes e mostrado o seu desagrado. Manuela Ferreira Leite, Rui Rio, Santana Lopes, Marcelo Rebelo de Sousa, António Capucho ou Mira Amaral são alguns dos nomes. E nem o ex-ministro Ângelo Correia, ‘padrinho’ político de Passos, consegue esconder o descontentamento: “O PSD está desanimado (com a governação de Passos) e o próprio aparelho um dia vai reagir e as autárquicas podem ser esse teste”, disse ao Diário Económico. António Capucho afirma mesmo que a liderança do actual primeiro-ministro “está por pinças”, uma vez que “o PSD é hoje um somatório de pequenas oligarquias, concelhias e distritais” que “estão a segurar Passos”.


Até algumas vozes que sempre tentaram não fazer comentários à governação do actual primeiro-ministro, mostrando sempre o seu apoio e solidariedade, começam agora a soltar algumas frases de duras críticas. E Eduardo Catroga é um dos exemplos. Em declarações à Rádio Renascença, Catroga referiu que Passos “falhou porque devia ter apresentado o corte permanente na despesa logo no início do mandato”.

Já o politólogo António Costa Pinto adiantou ao Diário Económico que “a popularidade de Passos no interior do partido começa a complicar-se”. E também Pacheco Pereira confirmou ao Económico que há um sector do partido que tem “carreiras profissionalizantes nas estruturas partidárias e do Estado” e que mantém Passos, mas sublinha que as autárquicas podem trazer “agitação”.

O ‘padrinho’ de Passos acrescenta ainda que “ninguém tem força no aparelho para controlar o estado de espírito do partido”. Uma declaração que também pode servir de aviso para as futuras eleições directas no PSD para escolher o novo líder do partido já no próximo ano, caso Passos se candidate.

Recorde-se que ontem o pai do primeiro-ministro disse ao jornal i que o filho “está morto” por sair do Governo”.23 de Maio de 2013 | Por Notícias Ao Minuto


Pensaram sempre em atacar salários, pensões, reformas, rendimentos individuais e das famílias, serviços públicos para os mais necessitados e nunca em rendas estatais, contratos leoninos, interesses da banca, abusos a cartéis das grandes empressas. Pode-se dizer que fizeram uma escolha entre duas opções, mas a verdade é que nunca houve opção: vieram para fazer o que fizeram, vieram para fazer o que estão a fazer. "Isto já não é um Governo, é um amontoado de gente tratando da sua vidinha-Pacheco Pereira_

Quinta-feira à noite, na “Quadratura do Círculo”, da SIC Notícias, António Lobo Xavier, homem próximo de Paulo Portas e nomeado pelo governo para elaborar a reforma do IRC, veio dizer que afinal a narrativa de Sócrates sobre o chumbo do PEC IV e o pedido de resgate é verdadeira: “A entrada da troika em Portugal resultou da pressão exercida pelo PSD e pelo CDS-PP.” A chanceler Angela Merkel “não queria uma intervenção concertada, regulada, com um Memorando. 


Outros Relacionados:
Irlanda FMI Diz Austeridade não Resultou          Dívida Pública Ultrapassa 120% do PIB
 Passos Coelho em Contradições PEC IV                        Falando de Impunidade PEC IV
Teixeira dos Santos: PEC4 teria evitado troika             Teixeira dos Santos Em 2010 Saldo 460ME
Helena Roseta Este governo rouba os pobres             Resgate a Portugal Não era necessário
Marques Mendes Assalto à classe média                       D. Januário - Este Governo é corrupto
Entrevista Passos Coelho TVI OE 2013                           Demita-se, senhor Primeiro-Ministro
 17 Novos Provérbios Populares Portugueses               Frases célebres de Pedro Passos Coelho:
Resgate a Portugal Não era necessário                         resgate um ano depois
Freitas do Amaral: Portugal segue "Grécia                    Dívida pública está sem travão
Dívida Sobe como no Tempo de Sócrates                     A crise europeia e o euro